NÚMERO 7



PREVENÇÃO OSTEO-ARTICULAR E EXERCÍCIO FÍSICO

“A glucosamina e a condroitina têm um papel importante para atenuar o impacto da ação mecânica provocado pelo exercício em joelhos e articulações.”


PROF. DR. JOSÉ SOARES

PROFESSOR CATEDRÁTICO DE FISIOLOGIA NA FACULDADE DE DESPORTO DA UNIVERSIDADE DO PORTO



Image article 1

RAYNAULD JP, PELLETIER JP, ABRAM F, DODIN P, DELORME P, MARTEL-PELLETIER J.
LONG-TERM EFFECTS OF GLUCOSAMINE AND CHONDROITIN SULFATE ON THE PROGRESSION OF STRUCTURAL CHANGES IN KNEE OSTEOARTHRITIS: SIX-YEAR FOLLOW-UP DATA FROM THE OSTEOARTHRITIS INITIATIVE.
Arthritis Care Res (Hoboken). 2016 Oct;68(10):1560-6

O objetivo deste estudo foi o de avaliar o efeito a longo prazo (6 anos) do tratamento combinado de glucosamina (Glu) e sulfato de condroitina (CS) sobre o volume de cartilagem na osteoartrite do joelho (OA). Os participantes foram estratificados em 2 grupos principais com base na existência ou não de extrusão meniscal medial na linha de base. O grupo com extrusão meniscal (n = 429) foi ainda estratificado em subgrupos com base na exposição ou sem exposição a Glu / CS como se segue: não exposto, 1 ano, 2-3 anos e 4-6 anos. O volume de cartilagem foi avaliado usando tecnologia de RMN quantitativa totalmente automatizada. O teste de tendência de Jonckheere-Terpstra indicou que o tratamento com Glu / CS reduziu significativamente a perda de volume da cartilagem no joelho. A análise multivariada demonstrou ainda que a extensão do efeito positivo do tratamento estava relacionada com o tempo de exposição ao tratamento, sendo o efeito protetor mais significativo aos 6 anos de tratamento. Estes resultados dão um suporte futuro para os efeitos de modificação da estrutura protetora a longo prazo do tratamento com Glu / CS em sujeitos com osteoartrite de joelho.


Image article 2

KANZAKI N, OTSUKA Y, IZUMO T, SHIBATA H, NAGAO H, OGAWARA K, YAMADA H, MIYAZAKI S, NAKAMURA Y.
GLUCOSAMINE-CONTAINING SUPPLEMENT IMPROVES LOCOMOTOR FUNCTIONS IN SUBJECTS WITH KNEE PAIN - A PILOT STUDY OF GAIT ANALYSIS.
Clin Interv Aging. 2016 Jun 20;11:835-41.

Estes autores já tinham demonstrado noutro artigo que a suplementação contendo glucosamina era eficaz para melhorar as funções locomotoras, especialmente a velocidade de caminhada. No entanto, o mecanismo biomecânico de eficácia não tinha sido descrito. Este estudo teve como objetivo abordar este desafio em indivíduos com dor no joelho, utilizando um sistema de captura de movimento. A relação dos suplementos utilizados, com especial importância para a glucosamina, condroitina, proteoglicanos e vitamina D, melhorou significativamente a qualidade da marcha em idosos com osteoartrite. Na análise da marcha, a velocidade normal de caminhada, o comprimento da passada e o ângulo no final da fase da caminhada foram todos significativamente aumentados, ainda que a cadência não se tenha alterado significativamente durante o período de intervenção. Ou seja, a suplementação usada pode aumentar a velocidade da caminhada, o que pode estar associado principalmente à dor do joelho aliviada.


Image article 3

RODIONOVA SS, ESKIN NA.
THE COMBINATION OF CHONDROITIN SULFATE AND GLUCOSAMINE (ARTRA) FOR PAIN RELIEF AND TO REDUCE THE CONSUMPTION OF NSAIDS IN PATIENTS WITH I-II STAGES OF OSTEOARTHRITIS OF THE KNEE.
Khirurgiia (Mosk). 2016;(1):67-72.

O objetivo deste estudo foi o de avaliar a dinâmica da dor e função articular com a combinação de glucosamina e condroitina durante 3 meses. O estudo foi realizado com a inclusão de 3.077 pacientes, dos quais 56,2% receberam AINEs para alívio da dor. O efeito terapêutico foi aumentado com a duração da dosagem. É demonstrado que a combinação de glucosamina e condroitina como suplemento reduz a necessidade de utilização de AINEs após um mês, em 6,8% e após 3 meses, em 37,3%. Ou seja, após 3 meses de tratamento com artrite, o número de pessoas que tomam AINEs diminuiu mais de 3 vezes (18,9%). Uma redução significativa no consumo, juntamente com a dinâmica marcada da dor, é considerada por nós como uma manifestação expressa do efeito anestésico da combinação de glucosamina e condroitina.


Image article 2

BRUYÈRE O, ALTMAN RD, REGINSTER JY.
BRUYÈRE O, ALTMAN RD, REGINSTER JY.
Semin Arthritis Rheum. 2016 Feb;45(4 Suppl):S12-7

A European Society for Clinical and Economic Aspects of Osteoporosis and Osteoarthritis (ESCEO) recomenda o tratamento para os pacientes com sintomas crónicos de osteoartrite (OA) com sulfato de glucosamina (GS) e sulfato de condroitina (CS) como terapêutica de primeira linha para a OA. No entanto, a eficácia desta abordagem ainda é posta em causa, em grande parte devido ao estatuto regulamentar, rotulagem e disponibilidade destes medicamentos, que diferem substancialmente em todo o mundo. O exame das evidências para a formulação de GS cristalina patenteada (pCGS), numa dose de 1500 mg uma vez por dia, demonstra superioridade sobre outras formulações de GS e de cloridrato de glucosamina (GH) e regimes de dosagem. Assim, a task force da ESCEO defende a diferenciação da prescrição de pCGS sobre outras preparações de glucosamina. Ensaios clínicos a longo prazo e estudos naturalistas mostram que a pCGS pode atrasar as alterações estruturais conjuntas, sugerindo um benefício potencial, para além do controlo dos sintomas quando utilizado no início do tratamento da OA do joelho. Os estudos farmacoeconómicos demonstram uma redução a longo prazo da necessidade de analgesia de dor adicional e de fármacos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) com pCGS, com uma redução significativa de mais de 50% nos custos associados com medicamentos, consultas médicas e exames. Além disso, o tratamento com pCGS durante pelo menos 12 meses conduz a uma redução na necessidade de substituição total da articulação durante pelo menos 5 anos após a cessação do tratamento. Assim, a pCGS (1500mg od) é uma escolha lógica para maximizar o benefício clínico em pacientes com OA, demonstrando controlo a médio prazo da dor e impacto duradouro na progressão da doença.